24 de fev de 2011

Frases antológicas: Albert Camus

Albert Camus foi um escritor e filósofo francês nascido na Argélia. À grosso modo, seus livros testemunham as angústias de seu tempo e os dilemas e conflitos já observados por escritores que o precederam, tal como Franz Kafka, Dostoiévski.

Camus ganhou o Nobel de Literatura em 1957. Entre suas obras destacam-se: "O Avesso e o Direito", "O estrangeiro", "O mito de Sísifo", "O homem revoltado", "O exílio e o reino" e "A Pedra que brota".


Frases

"Charme é conseguir a resposta 'sim' sem ter feito nenhuma pergunta clara".

"Não quero ser um génio... Já tenho problemas suficientes ao tentar ser um homem."

"O homem tem duas faces: não pode amar ninguém, se não se amar a si próprio."

"A política e os destinos da humanidade são forjados por homens sem ideais nem grandeza. Aqueles que têm grandeza interior não se encaminham para a política."


"O que é a felicidade além da simples harmonia entre o homem e a vida que ele leva?"


"Começar a pensar é começar a ser atormentado."


"A negação é o Deus dos existencialistas."


"O absurdo me esclarece o seguinte ponto: não há amanhã."


"O homem cotidiano não gosta de demorar. Pelo contrário, tudo o apressa. Ao mesmo tempo, porém, nada lhe interessa além de si mesmo, principalmente aquilo que poderia ser."

"Um homem sem memória é um homem sem passado. Mas um homem que não sabe fantasiar é um homem sem futuro."


"O absurdo é a razão lúcida que constata os seus limites".


"Não ser amado é falta de sorte, mas não amar é a própria infelicidade."

"O homem é a única criatura que se recusa a ser o que é."


"Ah! Meu caro, para quem está só, sem Deus e sem senhor, o peso dos dias é terrível..."


"Mesmo no banco dos réus, é sempre interessante ouvir falar de si mesmo."


"A grandeza consiste em tentar ser grande. Não há outro meio."

"Outono é outra primavera, cada folha uma flor."

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails