21 de jan de 2010

Frases antológicas - Molière

Jean-Baptiste Poquelin, mais conhecido como Molière , foi um dramaturgo francês, além de ator, considerado um dos mestres da comédia satírica. Teve um papel de destaque na dramaturgia francesa, até então muito dependente da temática da mitologia grega, Molière usou suas obras para criticar os costumes da época. É considerado o fundador indireto da Comédie-Française.

Entre suas obras destacam-se: "O misantropo", "O tartufo", "Escola de mulheres", "O doente imaginário", "A escola dos maridos", "Don Juan", "As sabichonas" e "O burguês fidalgo".

Frases:

“Quando nos fazemos entender falamos sempre bem”

“A virtude neste mundo é sempre maltratada; os invejosos morrerão, mas a inveja é poupada”

“Quem dos outros ri, deve recear que, como vingança, também se riam de si”

“Eu vivo de boa sopa e não da linguagem”

“As línguas têm sempre veneno para verter”

“Contra a maledicência não há muralhas”

“As pessoas de qualidade sabem tudo sem nunca terem aprendido nada”

“Considero tão difícil combater uma obra que o público aprova como defender outra que ele condena”

“Prefiro um vício cômodo a uma virtude que fatigue”

“A escola da experiência é a mais educativa"

“Um tolo que não diz palavra não se distingue de um sábio que se cala”

“Facilmente nos deixamos enganar por aquilo que amamos”

“Morre-se apenas uma vez, mas por tanto tempo!”

“Eu prefiro viver dois dias na terra do que mil anos na história”

“Deveríamos olhar demoradamente para nós próprios antes de pensarmos em julgar os outros”

“O desprezo é uma pílula amarga, que se pode engolir, mas que se não pode mastigar sem fazer caretas”

“Todos os vícios, quando estão na moda, passam por virtudes”

“É comprida a estrada que vai desde a intenção até à execução”

“Não só somos responsáveis pelo que fazemos, mas também pelo que não fazemos”

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails