6 de ago de 2009

Frases antológicas: Oscar Niemeyer

Oscar Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares Filho, ou simplesmente Oscar Niemeyer, é um arquiteto brasileiro, considerado um dos nomes mais influentes na Arquitetura Moderna internacional. Foi pioneiro na exploração das possibilidades construtivas e plásticas do concreto armado. Ele tem sido exaltado pelos seus admiradores como grande artista e um dos mais importantes arquitetos de sua geração. Seus trabalhos mais conhecidos são os edifícios públicos que desenhou para a cidade de Brasília e o conjunto da Pampulha em Belo Horizonte.

Frases:

"De um traço nasce a arquitetura. E quando ele é bonito e cria surpresa, ela pode atingir, sendo bem conduzida, o nível superior de uma obra de arte."

"Quando uma forma cria beleza tem na beleza sua própria justificativa."

"A humanidade precisa de sonhos para suportar a miséria nem que seja por um instante".

"O mais importante não é a arquitetura, mas a vida, os amigos e este mundo injusto que devemos modificar".

"A arquitetura não tem importância. A vida que é importante".

"Meu trabalho não tem importância, nem a arquitetura tem importância pra mim. Para mim o importante é a vida, a gente se abraçar, conhecer as pessoas, haver solidariedade, pensar num mundo melhor, o resto é conversa fiada."

"Não entendo quem tem medo dos vãos livres. O espaço faz parte da arquitetura".

"Nem meus amigos, que me ajudaram muito, como o JK, entendiam. As pessoas viam os projetos e diziam: 'Que bonito!' Mas não estavam entendendo nada."

"A gente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem".

"Enquanto existir miséria e opressão, ser comunista é a solução."

"...quem for a Brasília, pode gostar ou não dos palácios, mas não pode dizer que viu antes coisa parecida. E arquitetura é isso – invenção."

"Eu não dou a menor importância a dinheiro. Nem à própria vida. A vida é um sopro, um minuto. A gente, nasce, morre. O ser humano é um ser completamente abandonado..."

"O trabalho me distrai. Na minha idade a gente não pode ficar desocupado, que só pensa besteira."

"A vida nos leva pra onde ela quer. Cada um vem, escreve sua historinha e vai embora. Não vejo segredo em levar a vida".[1]

"Centenário é o cacete"

"Quando eu faço o projeto, a gente pensa que a decoração é uma coisa qualquer, que não tem grande importância para a arquitetura, mas ela é suficiente para destruir a arquitetura. Os que fazem decoração não compreenderam até hoje que o importante na decoração são os espaços vazios, os espaços entre um grupo e outro. Então, enchem de móveis e fica uma merda."

"Não há nada mais importante que a mulher, o resto é bobagem. É ou não é?"

"Cem anos é uma bobagem, depois dos 70 a gente começa a se despedir dos amigos. O que vale é a vida inteira, cada minuto também, e acho que passei bem por ela".

“Esse negócio de centenário eu acho ridículo. O importante é a vida, o passado e principalmente o presente. A arquitetura é secundário”.

"Alcançar essa idade é uma merda, mas é bom."

"Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein."

Um comentário:

Anônimo disse...

"Não há nada mais importante que a mulher, o resto é bobagem. É ou não é?" Isso que é sabedoria!

Related Posts with Thumbnails