7 de ago de 2009

As vitrines de Amsterdã

Amsterdã é um cidade conhecida em todo o mundo pela sua, digamos, permissividade. Pela lei, maconha ainda é proibida, porém tolerada. Existe um decreto que diz que qualquer um pode andar com até 5 gramas de maconha ou haxixe, e que aqueles interessados em vender devem pedir permissão para abrir uma "loja" para tal. Que deverá ter no nome a palavra Coffeeshop. Nestes "cafés". é vetada a venda de bebidas alcoólicas por causa do efeito "multiplicador" que o álcool tem em conjunto com a cannabis. Existem ainda lugares conhecidos como Smartshops onde se pode encontrar cogumelos e outros produtos alucinógenos. Tudo dentro da lei.

O blog Bobagento já publicou um interessante post sobre o Museu da Maconha, existente em Amsterdã. Entretanto, outra atividade chama muito a atenção na capital holandesa,

Red Light District. Este é o nome dado a uma zona de prostituição em Amsterdã, cidade onde a prostituição é uma atividade legalizada. Na região existem cinemas eróticos, sex shops, bares de strip-tease e a prostituição propriamente dita.

As famosas "vitrines" se tornaram o símbolo maior deste lugar. Nelas prostitutas de todo os tipos, provenientes de vários lugares do mundo, oferecem seus serviços, realizados ali mesmo, atrás da vitrine. Fecha-se a cortina e pronto.

Ficou curioso pra saber como são as vitrines de Red Light District? Confira no vídeo abaixo.




Filmagens e fotos são proibidas nesta área. O vídeo aqui exibido está disponível no site Amsterdam Info, dedicado a informações turísticas sobre a cidade.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails