26 de jan de 2009

Presídio x Trabalho

Eu sempre achei os presídios brasileiros uma mamata sem fim para os meliantes e explico resumidamente o porquê.

Imagine você como um cara "do movimento".

Você não poderá andar tranquilamente pelo seu bairro (pode surgir um alemão em qualquer esquina) e seus amigos que garantiam sua integridade física já estão na colônia - de férias - penal.
Sua casa inunda quando chove, você tem que ficar tirando lama com um rôdo e acaba dormindo em um colchão enxarcado e frio.
O rango, ao contrário da leptospirose, é escasso e a única diversão que você tem é ficar soltando pipa na lage. Isso no fim de semana, porque você tem que trabalhar de segunda à sábado (mesmo na indústria do tráfico você tem horários e chefes).
Você vai indo, dia após dia, literalmente aos trancos e barrancos, até conquistar sua primeira ficha no DP mais próximo.

Depois de toda a burocracia você é condenado.


"É nóis no cruzeiro penitenciário"

Você vai para a penitenciária e encontra alguns bons amigos - Salsicha, Búiu, Gasparzinho e Biscoito - todos eles vem te cumprimentar. Segurança garantida contra os "alemão" e uma dupla de truco pra matar o tempo.
Você dá uma olhada no quarto. Bem construído. Pode chover a vontade que não entra uma gota. Sua família leva roupas de cama e você dorme bem aquecido.
Seus amigos te avisam que o rango é servido três vezes ao dia, e que após o almoço - depois de uma merecida dormidinha - tem a pelada com a rapaziada.
Fim de semana tem visita íntima, churrascão, pagode (sim, você gosta de pagode) e o melhor: tudo isso sem pagar um centavo!

Melhor do que isso nem um pacote da CVC para Cabo Frio.


"Vai um pacote aí freguês!?"

Mas não são só os meliantes que podem ser alpinistas sociais de modo tão fácil.
Você, que assim como eu, é um trabalhador assalariado e sofre todas as pressões da sociedade cristã-ocidental, pode fazer as contas e ver como é mais vantajoso ser condômino de Bangu II do que ficar trabalhando de sol a sol para que outra pessoa fique rica.

Veja só:

Presídio: Você passa a maior parte do tempo numa cela 5x6m.
Trabalho: Você passa a maior parte do tempo numa sala 3x4m.

Presídio: Você tem 3 refeições por dia.
Trabalho: Você só tem o horário de almoço e tem que pagar por ele.

Presídio: Você é liberado por bom comportamento.
Trabalho: Você ganha mais trabalho com bom comportamento.

Presídio: Um guarda abre e fecha todas as portas pra você.
Trabalho: Você mesmo deve abrir as portas, se não for barrado pela segurança por ter esquecido o crachá.

Presídio: Você assiste TV e joga.
Trabalho: Você é demitido se assistir TV e jogar.

Presídio: Você pode receber a visita de amigos e parentes.
Trabalho: Você não tem nem tempo de falar com eles.

Presídio: Todas as despesas são pagas pelos contribuintes sem esforço.
Trabalho: Você tem que pagar todas suas despesas, e ainda paga impostos e taxas deduzidas de seu salário para cobrir despesas dos presos.

Presídio: Algumas vezes aparecem carcereiros sádicos.
Trabalho: Os carcereiros sádicos têm um cargo específico: Chefe.


"Cela de um escritório de segurança máxima."

Então... perdeu prayboy!

Um comentário:

cadinhovasco disse...

Então entra para o tráfico e seja feliz lá!

Related Posts with Thumbnails